O Município

Senador José Porfírio é um município brasileiro do estado do Pará, pertencente à mesorregião do Sudeste Paraense e microrregião de Altamira. É uma das três cidades brasileiras que possuem enclaves municipais, com dois territórios totalmente separados um do outro, essa separação ocorre pelo município vizinho de Vitória do Xingu, o qual já fez parte do município de Senador José Porfírio. Tem como principais rotas o Rio Xingu e a PA 167 que liga o município a rodovia BR 230- Transamazônica.

A história de Senador José Porfírio compreende, tradicionalmente, o período que vai da instalação da missão jesuíta formadora da cidade até os dias atuais. Entretanto o território municipal é habitado desde tempos imemoriais, por povos indígenas nômades e seminômades. Desconhece-se a data da doação da primeira Capitania no Xingu a Gaspar de Abreu Freitas e, também, do revestimento da mesma à coroa. Porém, após esse abandono, os padres da Companhia de Jesus ali chegaram e, em 1639, fundaram juntamente com índios o aldeamento com o nome de Arucará ou Aricará.

Em 1758 o Governador Francisco Xavier de Mendonça Furtado concedeu à Aricará o título de freguesia sob o padroado de São Francisco Xavier. Nessa condição, permaneceu até 1833, quando perdeu a condição de vila. A segunda elevação administrativa se deu em 14 de abril de 1874, com a criação do município de Souzel, com a sede com a condição de vila. José Porfírio de Miranda Júnior tornou-se seu primeiro intendente, cargo correspondente ao de prefeito. Nesse período a localidade sobrevivia da extração e comercialização da borracha e de outras drogas do sertão, além de se comunicar com Santarém e Porto de Moz por navegação a vapor. Contudo, em 1921 o município de Souzel novamente foi extinto e o seu território foi anexado ao município de Porto de Moz que posteriormente o próprio município de Porto de Moz foi extinto, integrado ao de Altamira, e restaurado.

Em 29 de dezembro de 1961 foi elevado à categoria de município com a denominação Souzel através da Lei Estadual Nº 2460 desmembrando-o de Altamira e Porto de Moz. Através do Decreto/Lei Nº 164 de 23 de janeiro de 1970, Souzel passou a denominar-se Senador José Porfírio, em homenagem ao político José Porfírio de Miranda Júnior.

No turismo a cidade se destaca por seus igarapés de águas cristalinas e pela Praia do Leme, localizada na frente da cidade e é nela que acontece o Festival do Caratinga (peixe abundante na região) evento cultural que atrai turistas de diversos municípios do estado. O município abriga ainda a Reserva de desenvolvimento Sustentável (RDS) Vitória de Souzel conhecida como Tabuleiro do Embaubal que é o ponto de desova das tartarugas da Amazônia.


Acessibilidade
Acessibilidade